O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Pastoral de BH realiza segundo encontro do Grupo ”Filhas da Luta”

No encontro foi trabalhado o fortalecimento interno de cada uma.

No último dia 27/04, aconteceu o segundo encontro do Grupo ”Filhas da Luta”. Encontro que é integrado por mulheres acompanhadas pela Pastoral da Mulher de Belo Horizonte (Unidade Oblata em Minas Gerais) e que debate estratégias para a defesa dos direitos no exercício da prostituição. 

Na primeira parte do encontro foi elencado alguns dos direitos mais frequentemente vulnerados na atividade e refletido sobre necessidade de buscar mecanismos para enfrentar tais vulnerações.

Maus tratos

Direitos vulnerados

Falta de segurança

Direito à integridade física

Falta de respeito, discriminação

Direito a ser respeitada na sua dignidade

Calote de cliente

Direito a ser remunerada por seu trabalho

Falta de higiene

Direito a trabalhar em condições de higiene

Falta dos materiais próprios do hotel

Direito a fornecer os recursos e serviços devidos pela diária paga (direito à justa contraprestação de serviços pelo dinheiro pago)

Exigência de trabalhar dois turnos

Direito à autonomia pessoal para decidir o tempo de permanência no local

Limitações de horário para as hospedes entrarem no hotel

Direito a entrar e sair durante as 24 h do estabelecimento hoteleiro

 Insistiu-se muito na demanda de maior segurança e houve reclamações sobre a falta de capacitação de funcionários dos estabelecimentos onde trabalham. O alto preço das diárias, assim como a necessidade de melhorar as condições de higiene e conforto nos quartos foram outros pontos abordados.

Na segunda parte do encontro foi trabalhado o fortalecimento interno de cada uma, a raiz do partilhado na anterior reunião. A parábola “A águia e a galinha” de Leonardo Boff, serviu de base para uma interessante dinâmica. Nela tratou-se de redescobrir o verdadeiro “eu” e resgatar o “ser de águias”, a paixão por crescer e se abrir para novos projetos.


Fonte: Pastoral da Mulher de Belo Horizonte

Voltar 


agosto 2018
 DSTQQSS
S   1234
S567891011
S12131415161718
S19202122232425
S262728293031 









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069