O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

Salvador faz ato contra a Violência

Ato contra a violência que vitíma as mulheres no âmbito doméstico e também nas ruas aconteceu em Salvador(BA).

O projeto Força Feminina, em parceria com a Rede de Atenção a Violência Contra a Mulher, realizou no final de maio(27) uma vigília na Praça da Sé, denunciando a situação de violência a que estas mulheres estão expostas. A Vigília pelo Fim da Violência contra as Mulheres acontece em várias capitais do país desde 2005, a partir de uma iniciativa da Articulação de Mulheres Brasileiras - AMB com o objetivo de dar visibilidade a este grave problema.
 
Nessa edição, na praça da Sé, em Salvador, havia inclusive um mural divulgando nomes de algumas mulheres violentadas e assassinadas e os números da violência através de dados obtidos na Pesquisa realizada pelo Força Feminina em 2007. Segundo esse trabalho mais de 50% das mulheres atendidas pelo projeto sofriam de violência vinda dos clientes. No último semestre de 2007 três destas mulheres foram brutalmente violentadas, sendo uma delas assassinada.
 
 
O evento objetivou também a informação e conscientização deste público e da sociedade incentivando a reagir contra a violência. Estiveram presentes ao evento representantes de algumas instituições que fazem parte da Rede de Atençao à Violência contra a Mulher: Neim (Núcleo de Estudos Interdisciplinares da Mulher), Ceafro (Centro de Estudos Afro-Orientais/UFBA), SPM (Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres) e o Centro de Referência Loreta Valadares.
 
 
Muitos populares prestigiaram o ato que contou também com manifestações culturais e apresentação de teatro e poesia, feita pelas mulheres especialmente para essa ocasião.
 
 

Voltar 


março 2017
 DSTQQSS
S   1234
S567891011
S12131415161718
S19202122232425
S262728293031 









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069