O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Pastoral da Mulher em Juazeiro(BA) mobiliza-se contra violência

Nos dia 24 e 25 de novembro, a PM - Juá realizou ações de mobilização e informação para as mulheres atendidas e a sociedade em geral.

A programação tratou, no primeiro dia, de panfletagem nos dois bairros de Juazeiro com maior índice de agressões à mulher: Malhada da Areia e Kidé. A ação contou com a equipe, mulheres divulgadoras e estudantes da UNIVASF – Universidade do Vale do São Francisco, que em parceria realizaram o trabalho.
 
Já no dia 25, dia internacional de combate à violência contra a mulher, a Pastoral, também em parceria com a UNIVASF, realizou palestras na sede que trataram de vários temas sobre o assunto. O momento contou com a participação de várias mulheres, estudantes e organizações que trabalham com a mulher. A estratégia utilizada para esta ação foi a distribuição de panfletos de casa em casa, divulgação de pesquisas e tipos de violência com carro de som e conversas com as pessoas que quiserem saber mais sobre o assunto.
 
“È muito importante realizar estes momentos tanto de informação como de sensibilização da sociedade sobre esta causa, pois a violência contra mulher é algo mais presente em nossa sociedade do que se imagina. E é importante termos a consciência de que não só trata-se da violência física, mais a psicológica, social e moral também reforçam este índice onde todas nós somos vitimas; e se não tivermos um olhar muito minucioso sobre isto, a estaremos reforçando inconscientemente, pois as formas de fazê-la são bastante sutis e corriqueiras como músicas, novelas, etc; onde nem  nos damos conta. Por isso outra ferramenta importante contra a violência é a informação por isso estamos realizando estas ações com todas as mulheres.” Explica Joice Oliveira, educadora social da PM – Juá.
 

Voltar 


julho 2017
 DSTQQSS
S      1
S2345678
S9101112131415
S16171819202122
S23242526272829
S3031     









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069