O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Ir Manuela participa de Audiência Pública que Investiga o Tráfico de Pessoas

A Audiência aconteceu na Assembleia legislativa do Estado de São Paulo.

A Ir. Manuela Rodríguez, que faz parte no Instituto as Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor, e que também integra a Rede “Um Grito pela Vida” - núcleo de São Paulo, participou da audiência pública pela CPI destinada a investigar o tráfico de pessoas no Brasil, suas causas, consequências e responsáveis (período de 2003 a 2011), compreendido na vigência do Protocolo de Palermo. A Audiência aconteceu na Assembleia legislativa do Estado de São Paulo.

O requerimento foi apresentado pelo presidente da CPI, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA). 

O objetivo dos depoimentos das pessoas convidadas, de acordo com o deputado, é colher e reunir informações para o aperfeiçoamento da legislação brasileira e também buscar saídas para o fim do tráfico de pessoas.

Foram levados para o inquérito 04 casos:

 Primeiro caso

Denuncia à senhora Telma, dona de uma pensão. Ela é acusada de aliciamento de travestis em Belém do Pará e trafica para São Paulo. Além disso, ela acompanha as travestis que vão fazer cirurgias plásticas, só por indicação, na clínica do Doutor Jair Roberto Matos Orifice (médico especialista em cirurgia plástica)

 Nas investigações feitas pela Policia Federal aparece o nome deste médico por isso ele foi levado para a audiência como convidado com o intuito de contribuir com elementos que visem um maior esclarecimento da situação.

Ele diz não ser parte de nenhuma quadrilha de tráfico por que esse não é seu perfil e que fica a disposição para que visitem a clínica que ele tem em são Paulo onde praticara as cirurgias a travestis, todas provindas de Belém do Pará. Que ele tem nos arquivos os contratos, no entanto nunca deu recibos como comprovantes de pagamento porque elas nunca solicitaram.

 Segundo caso:

O conselho Tutelar constatou o 19/05/05, e fez denúncia da existência de tráfico de menores para exploração sexual trazidos de Belém do Pará para a escolinha da Portuguesa. Ronildo era quem os trazia com uma proposta enganosa e acabam caindo em mãos desses criminosos. Vale salientar que a Associação Portuguesa terceirizou seus serviços e ficaram Ronildo e Fernando Matos com a administração de dita escolinha.

 O convidado é o Presidente da Associação Atlética Portuguesa Santista Senhor José Ciaglia.  Ele diz que leva pouco tempo nesta função. De todas maneiras ele leu um amplo informe sobre a Associação. Acaba reconhecendo a negligência dos anteriores Presidentes na fiscalização. Está disposto a seguir contribuindo para apuração e investigação dos fatos.

O presidente, Dep. Jordy, denúncia à situação dos menores que não tinham alimentação senão ração. Que viviam 12 numa quitinete e provindos de famílias de alto grau de vulnerabilidade. Ele suspeita que às vezes o objeto do cenário criminoso é melhor que dito grau de vulnerabilidade. 

Depois de ouvir o convidado e pelas investigações feitas o presidente da Comissão confirma que se trata de tráfico de menores.

 Terceiro caso

Desmantelamento da quadrilha que atuava com mulheres brasileiras em Salamanca (Espanha) na boate Vênus. Aliciavam mulheres em São Paulo e em Salvador (BA). Em Salvador as jovens eram convidadas a uma churrascaria, logo eram treinadas em Paripe e depois seguiam para Espanha.

Foi convidada para ceder esclarecimentos, uma mulher chamada Renata, que estava na operação planeta, referente à sua participação nessa quadrilha e seu envolvimento na mesma, por ser namorada de Ângelo, “O “Gitano”. A mulher estava com seu advogado e seu depoimento foi muito limitado deixando claro que ela não ía falar.

Ficou claro que tem familiares que articulavam ações com ela e sua vinculação com “O Gitano” além do vínculo afetivo ele a usava para o negócio inclusive foi ameaçada de morte.

Vai continuar a investigação porque o caso está dentro do tráfico de mulheres para exploração sexual internacional.

 Quarto caso

Depoimento de uma jovem (não como acusada) com objetivo de fornecer elementos para o esclarecimento de uma mulher do estado de Maranhão a partir da denúncia feita por uma das mulheres e que foi publicitada nas diferentes mídias: Que as mulheres se encontravam em situação de cárcere privado na boate Nigth Belas Clube de São Miguel Paulista e vinham todas da mesma cidade desse estado.

A jovem diz que isso não é verdade e que inclusive vão vir algumas colegas dela para depor a favor do dono da boate.

 

Imagem Ilustrativa

Fonte: AssCom - Ir Roseli Consoli

Voltar 


julho 2017
 DSTQQSS
S      1
S2345678
S9101112131415
S16171819202122
S23242526272829
S3031     









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069