O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

quarta-feira, 19 de junho de 2013

A força da fé nos encontros da Rede de Pastoral Oblata

"A Rede vai sendo tecida e movimentada em cada local com o dinamismo do Espírito Santo" Por Ir Sirley da Silva

Há onze anos, o Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor no Brasil, vem promovendo os encontros de formação da Rede Oblata. Estes acontecem uma vez por ano, com a presença de Irmãs e leigas/os (funcionárias/os) dos Projetos.

No decorrer de cada ano, a Rede vai sendo tecida e movimentada em cada local com o dinamismo do Espírito Santo, que nos congrega em uma só família que luta contra o preconceito e o desrespeito a dignidade da mulher em situação prostituição.

Somos mulheres e homens que acreditamos e arriscamos nossas vidas pelo processo de libertação e humanização da mulher excluída, por este sistema cruel chamado machismo e capitalismo, aonde o outro se torna apenas objeto de prazer ou mera mercadoria. Portanto, ser missionária/o neste contexto exige de nós uma Fé profunda. Mas, o que é a fé?

Segundo Dom Orani João Tempesta, (Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro) “o ser humano, em seu estado natural, possui inteligência e vontade com potencialidades infinitas. A beleza que surge das mãos da pessoa humana é um reflexo da beleza que surge das mãos do Criador. No entanto, não quis Deus que o ser humano permanecesse apenas em seu estado natural e nos deu o Dom da Fé. Sendo assim, fé é graça é dom oferecido a humanidade”. Podemos dizer que toda ação missionária surge a partir de uma experiência de Fé. “

De acordo com Dom Orani, nossa fé não é fruto de uma decisão, mas de um encontro. E só a partir desse encontro nossa evangelização será uma luz que atrai por sua beleza divina. É na vivência profunda da fé que o ser humano se encontra completamente consigo mesmo, com o outro, e ao mesmo tempo com o seu Criador e realiza plenamente a vocação a que foi chamado.

Assim, viveram Padre Serra e Madre Antonia, que tinham profunda fé na providência de Deus, que exige de cada cristão: passos, comportamentos e atitudes concretas, e “pouco a pouco”, como dizia Madre Antonia da Misericórdia, vamos descobrindo por meio da realidade das mulheres o essencial. E o essencial é a vida, e a vida em plenitude (Jo 10).

Diante das mulheres, com doença venérea no hospital São João de Deus, e depois visitando as prostitutas nas ruas de Madrid (Espanha) século XIX, Padre Serra e Madre Antonia, também, fazem a experiência de Moisés ao contemplar a sarça ardente no deserto (Êxodo 3, 1-7), também nós somos convidadas/os a tirar as sandálias, porque a terra onde estamos pisando é sagrada. A vida da mulher em situação de prostituição é sagrada. E Deus vê, escuta e desce. E Deus continua descendo hoje, através de cada Irmã Oblata, agentes funcionários e voluntários que abraça de coração esta missão; como Pe. Serra e Madre Antonia.

O décimo primeiro encontro da Rede Oblata, foi internacional, tivemos a presença de representantes da Argentina e do Uruguai. Estudamos e refletimos sobre as estruturas que promovem a exploração sexual e tráfico de pessoas. Perante a conjuntura, política, econômica, social e cultural desta realidade ficamos perplexas E como Pe. Serra, também nós sentimos: “É doloroso presenciar esta realidade, sem fazer algo. Se todas as portas se fecham eu vos abrirei uma.” Ele nos inspira seguir na luta pelos direitos humanos, por políticas públicas que respondam as necessidades básicas das mulheres que vivem em situação de prostituição. E trabalhar na conscientização da juventude na prevenção ao tráfico de pessoas. E se Pe. Serra e Madre Antonia vivessem hoje, o que fariam diante dessas estruturas que destroem os sonhos e a vida tantas jovens?

Pelo perfil de nossos queridos fundadores, se vivessem hoje, estariam buscando entender essas estruturas e com certeza denunciando os mecanismos que geram a exploração sexual, a violência e a morte. E como profeta e profetisa da esperança, do amor da ternura e da compaixão promovendo a vida. O mesmo Espírito que tocou os fundadores no passado continua a nos tocar também hoje. E olhando para os participantes no encontro da Rede Oblatas, dá para perceber e sentir que os fundadores desta missão permanecem presentes e vivos em nós.

Portanto, cada encontro da Rede é o lugar de novos aprendizados, de confrontos, de conhecimento, de partilha, de troca de experiências, de pensar estratégias e fortalecer nossas convicções no Deus da Vida, e de nossas ações em Rede.


Fonte: Ir. Sirley da Silva

Voltar 


setembro 2017
 DSTQQSS
S     12
S3456789
S10111213141516
S17181920212223
S24252627282930









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069