O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Violência contra a mulher e Vínculos Familiares

No dia 31 de maio de 2017, o Projeto #Oblata Força Feminina recebeu estudantes de faculdades particulares e públicas de Salvador e parceiros de rede para refletir sobre "Violência contra a mulher e Vínculos Familiares".

3º Cirandas Parceiras 2017



No dia 31 de maio de 2017 o Projeto Força Feminina recebeu estudantes de faculdades particulares e públicas de Salvador e parceiros de rede para refletir sobre Violência contra a mulher e Vínculos Familiares com a grandiosa participação da CAP. PM Ana Paula Queiros da Ronda Maria da Penha no nosso 3º Cirandas Parceiras de 2017. 



A capitã Ana Paula Queirós há 20 anos está na PM e atua na Operação Ronda Maria da Penha, avalia que a violência contra a mulher é reflexo de uma conjuntura social patriarcal, que historicamente tem colocado a mulher numa posição de fragilidade e vulnerabilidade. “A gente tem que começar a entender esses comportamentos culturais e de onde vem o reflexo do que acontece na sociedade”, contou.




O Cirandas Parceiras tem sido momentos importantíssimo de esclarecimentos, vivência e partilha. Discutir sobre os direitos das mulheres, seu protagonismo e empoderamento nos fortalece enquanto rede e cidadão para desenvolver ações e torna nossa trabalho eficaz na realidade dessas mulheres. 

Fonte: Projeto Oblata Força Feminina

Voltar 


novembro 2017
 DSTQQSS
S   1234
S567891011
S12131415161718
S19202122232425
S2627282930  









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069