O que fazemos
Belo Horizonte/MG
Salvador/BA
Juazeiro/BA
Sto Amaro-São Paulo/SP
Centro Vocacional Oblata
Acompanhamento Vocacional
Depoimentos
Divulgação
Países
Sobre Padre Serra
Abertura do Bicentenário
No Brasil
Artigos
Pesquisas
VII Encontro -2009
VIII Encontro - 2010
IX Encontro - 2011
Tráfico de Pesssoas
Encontro da Rede
Unidades Oblatas
Capítulo Provincial
Seminário
Comunicação
Encontro da Rede Oblata
Projetos Mundo
Projetos Brasil
Diga NÃO à violência contra Mulher
Capacitação
Outros
Comunidades
Comemorações
Cirandas Parceiras
Projetos Oblatas
Compartilhai
Jornal da Rede Pastoral Oblata
Pastoral da Mulher de Belo Horizonte - MG
Pastoral da Mulher de Juazeiro - BA
Economia Solidária
Tráfico de Seres Humanos
Prostituição
Violência Contra a Mulher
Jornal da Rede
Comunidade
Celebrações
Cursos
Oficinas
Sensibilização
Igreja do Brasil
Cidadania
Direitos Humanos
Gênero
Projetos Pastorais
Cultura
Igualdade

  

Fruto de uma ação intercongregacional, a Associação da Pastoral da Mulher foi fundada em 1982 e faz parte das Pastorais sociais da Arquidiocese de Belo Horizonte. Além das Irmãs Oblatas, fazem parte do grupo os seminaristas Jesuítas, Maristas, Vicentinas, Filhas de Jesus, da Providencia de Gap, os Padres Lazaristas e Redentoristas, profissionais leigos e voluntários.

Irmã Roseli Consoli, integrante da equipe de Oblatas na entidade, explica que em Belo Horizonte existem quatro grandes focos de prostituição, mas a Pastoral restringe seu raio de ação ao hipercentro onde se encontram os hotéis de prostituição e Praça Rio Branco que correspondem a uma área onde se prostituem cerca de 2.200 mulheres.

“Pelo que sabemos, Minas Gerais é o único estado do país no qual existem hotéis de prostituição, em Belo Horizonte são 29, cada um com 40 a 60 mulheres, mas nós temos acesso a apenas 19 deles”, esclarece. “Após uma triagem inicial, as mulheres passam a participar de nossa Programação Semanal de Atividades, envolvendo atendimento com psicólogos, sessões terapêuticas, atividades artísticas, oficinas de trabalhos manuais, momentos de partilha, reflexão, espiritualidade e de celebração; além de palestras sobre temas diversos, escolhidos pelo próprio grupo.

Tudo isso, com o objetivo de resgatar a auto-estima, desenvolver a criatividade dessas mulheres e estimular a convivência em comunidade”, afirma Irmã Roseli. No primeiro semestre de 2005, 113 mulheres estavam participando dos Projetos na Pastoral. “O que propomos a elas é uma oportunidade para que descubram dentro de si mesmas soluções alternativas à situação de prostituição”, conclui.

Colaborou
Ângela Sanches Sanches

 


setembro 2017
 DSTQQSS
S     12
S3456789
S10111213141516
S17181920212223
S24252627282930









 

Busca:
 

Na sua opinião, por que as mulheres estão curtindo sexo anal?

 
 

 


Home . Apresentação . Histórico . Mística . Missão . Cadastre-se . Localização . Links . Trabalhe Conosco . Contato
Copyright 2006 – Instituto das Irmãs Oblatas do SSmo Redentor - Todos os Direitos Reservados
fale conosco: info@oblatas.org.br Tel: 11 2673-9069